Glossário

Ações:

Valor mobiliário emitido pelas sociedades anônimas, representando a menor fração do capital destas empresas Assim, ao comprar uma ação, o investidor se torna sócio dessa empresa, participa da distribuição de lucros e de sua valorização.


Ação Ordinária (ON):

A ação ordinária concede ao acionista o direito ao voto em assembléias. Pode ser representada pela sigla ON ou pelo número 3 no ticker da ação (exemplo: ITSA3).


Ação Preferencial (PN):

Ao obter ações preferenciais, o acionista não possui direito ao voto em assembléias, mas tem preferência na distribuição de dividendos. Pode ser representada pela sigla PN ou pelo número 4 no ticker da ação (exemplo: ITSA4).


BDR’s:

O BDR (Brazilian Depositary Receipt), ou certificado de depósito de valores mobiliários, é um valor mobiliário emitido no Brasil que representa outro valor mobiliário emitido por companhias abertas, ou assemelhadas, com sede no exterior. A instituição que emite no Brasil o BDR é chamada de instituição depositária. Os BDRs abrem ao investidor brasileiro a oportunidade de investir em empresas estrangeiras pela B3.


Benchmark:

Termo que vem do inglês e define o processo usado para avaliar o desempenho de um ativo financeiro em relação ao desempenho de outros ativos financeiros no setor (ou categoria de investimento). No caso dos fundos de ações, por exemplo, o benchmark em geral é o Ibovespa, enquanto nos fundos DI e de renda fixa o índice de referência mais usado é o CDI.


B3:

É a Bolsa de valores do Brasil e a responsável pelo sistema de negociação, liquidação e custódia de títulos financeiros.


BTC:

Equivale a emprestar uma ação (doador) para outro investidor (tomador).O Investidor tomador paga uma taxa de aluguel para o doador. A taxa é prefixada e registrada em um contrato de aluguel.


Call:

É uma opção de compra, em que o investidor (Titular) tem o direito de comprar o ativo objeto pelo preço estabelecido no contrato (strike). As opções sempre possuem uma data de vencimento.


CDB:

São títulos representativos de depósitos a prazos fixos emitidos por bancos comerciais, bancos de investimento e bancos de desenvolvimento. A taxa paga nos CDBs pode ser pré-fixada, pós-fixada ou flutuante, essa última atrelada a um percentual da variação de um índice.


CDI:

Aplicação de prazo de um dia útil. O depósito interbancário é uma modalidade de investimento que os bancos usam para aplicar os seus recursos excedentes ou para captar dinheiro de outros bancos.


COE:

Certificado de Operações Estruturadas, COE, investimento diversificado mesclando renda fixa e variável e estabelecendo um cenário de ganhos e perdas de acordo com o perfil.


Contratos Futuros:

é um tipo de contrato derivativo. Os contratos de futuros são contratos de compra e venda com características padronizadas: lote padrão, vencimento, tamanho do contrato, objeto de negociação.


CRA:

Certificado de recebíveis do agronegócio, um produto que financia e é remunerado por financiamentos e empréstimos no setor agrícola.


CRI:

Certificado de recebível imobiliário, está comprando um produto que financia e é remunerado por financiamentos e empréstimos no setor imobiliário.


Data-Ex:

Data limite para o investidor adquirir as ações e ter direito ao provento. A partir desta data, quem comprar as ações da empresa não tem direito a receber os dividendos relativo a essa bonificação.


Day Trade:

O Day Trade consiste na compra e venda de uma ação no mesmo dia.


Debêntures:

As debêntures são títulos de dívidas.Você empresta o seu dinheiro para uma empresa. Em troca, recebe um rendimento anual...


ETF’s:

ETF é a sigla em inglês para Exchange Traded Funds, que são fundos de índices comercializados como ações. Esses fundos tendem a replicar índices, como o Ibovespa Fundo de Índice (BOVA11).


FGC:

​O Fundo Garantidor de Créditos (FGC) é uma associação civil sem fins lucrativos que tem por finalidades proteger depositantes e investidores das instituições associadas, e contribuir para a manutenção da estabilidade do Sistema Financeiro Nacional e para a prevenção de crise bancária sistêmica.


Fundos de Investimento:

​ Fundo de Investimento é uma modalidade de investimento coletivo. O fundo de investimento é um mecanismo que reúne o dinheiro de diversas pessoas (chamadas de cotistas) com o objetivo contratar um gestor para cuidar do dinheiro ali investido. O objetivo final dos cotistas é obter ganhos a partir da aplicação no mercado financeiro.


Fundos Imobiliários:

​ O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é um veículo de investimento em imóveis com o objetivo de conseguir retorno pela exploração de locação, arrendamento, venda do imóvel e demais atividades do setor imobiliário.


Home Broker:

​Home Broker é o principal meio de acesso à Bolsa de Valores. Por meio dele, você pode negociar ativos de qualquer lugar do mundo. Basta ter acesso à internet.


Indexador:

​Índice usado como referência para estabelecer a rentabilidade de algum investimento.


Índice Bovespa (Ibovespa):

​É o um índice composto pelos principais ativos de maior negociabilidade e representatividade do mercado de ações brasileiro.


IPCA:

​Índice de preço ao consumidor amplo, Índice de Preços ao Consumidor Amplo, é um índice que mede o aumento dos preços do país, também conhecido como o índice oficial que mede a inflação.


LC:

​As Letras de Câmbio são instrumentos de captação das Financeiras. Pelo dinheiro aplicado, a emissora te paga juros que variam de acordo com o tempo e com a quantia aplicada.


LCA:

​A LCA, letra de crédito agrícola, é um título bancário garantido por empréstimos concedidos ao setor de agronegócio. Quem investe em LCA está comprando um produto que financia e é remunerado por financiamentos e empréstimos dentro deste setor. Investimentos em LCA são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).


LCI:

​A LCI, letra de crédito imobiliário, é um título bancário garantido por empréstimos concedidos ao setor imobiliário. Quem investe em LCI está comprando um produto que financia e é remunerado por financiamentos e empréstimos dentro deste setor. Investimentos em LCI são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).


Liquidez:

​Liquidez é a facilidade de um ativo ser transformado em dinheiro sem perdas significativas em seu valor.


Long:

​Long significa estar comprado em uma ação.


Short:

​Short significa estar vendido em uma ação. Nessa operação, o investidor faz a venda de uma ação que não possui na carteira. O objetivo é lucrar com a queda das ações vendidas.


Long & short:

​É uma estratégia que envolve, simultaneamente, uma compra (Long) e uma venda (Short). Esta operação busca a performance relativa entre ambos (posição comprada e vendida).


Operações Estruturadas:

​São produtos financeiros cujo rendimento e risco são resultantes da combinação e características dos componentes envolvidos na estrutura.


Opções:

​São contratos onde negociam-se o direito, por um determinado período, de comprar ou vender um ativo por um preço fixado, o preço de exercício ou strike. As opções sempre possuem uma data de vencimento.


Patrimônio Líquido:

​Representa o dinheiro dos acionistas na empresa. O patrimônio líquido é o resultado da diferença entre os valores do ativo e do passivo de uma empresa.


Pré-Fixado:

​Taxa pré-estabelecida pela instituição no momento Esta taxa não muda em relação a oscilação dos indexadores e o investidor já sabe o valor final que receberá na data de resgate do seu investimento.


Pós Fixado:

​A rentabilidade depende de um indexador e varia em relação a oscilação dele.


Put:

​É uma opção de venda, em que o investidor (Titular) tem o direito de vender seu ativo objeto pelo preço estabelecido no contrato. As opções sempre tem uma data de vencimento.


Renda Fixa:

​Renda fixa é um tipo de investimento onde as pessoas conhecem ou podem prever a rentabilidade, antes mesmo de realizar a operação.


ROE – Retorno sobre o Patrimônio Líquido:

​Este é um indicador que mede a capacidade de agregar valor de uma empresa à partir de seus próprios recursos e do dinheiro de investidores.


Selic:

​A Taxa Selic é o cálculo da média dos rendimentos pagos pelos Títulos do Tesouro. Como estes investimentos são considerados os menos arriscados do Brasil, o seu rendimento impacta toda a economia. O rendimento da Taxa Selic é orientado por uma meta que é definida pelo Banco Central através do COPOM (Comitê de Política Monetária), e quem controla os valores negociados para cumprir esta meta é o Tesouro Nacional. Você pode acompanhar o rendimento da Taxa Selic no site do Banco Central.


Tesouro Direto:

​ É um programa, restrito para pessoas físicas, do Tesouro Nacional para a compra e venda de títulos públicos federais.


Títulos Públicos:

​Os títulos públicos são ativos de renda fixa emitidos pelo Tesouro Nacional para financiar suas atividades. Os títulos emitidos por esta entidade são chamados de títulos de dívida pública e podem ser pré ou pós-fixados. Títulos públicos possuem um risco muito baixo pelo fato do investidor estar emprestando dinheiro para o governo.