Wall Street animada para o final de ano

Mercados nos Estados Unidos marcaram novos recordes essa semana.

O ano perfeito

Mercados nos Estados Unidos seguiram em alta nessa semana, com os três principais índices marcando novos recordes. No acumulado do ano, o índice de tecnologia Nasdaq mostra valorização de 46 por cento, enquanto o S&P 500 sobe 15 por cento e o Dow Jones valoriza 6,5 por cento.

A aprovação das vacinas, em caráter de emergência, ajudou bastante na renovação de ânimo dos investidores, que seguem se posicionando em ações, dada a pífia taxa de juros nos Estados Unidos.

Essa semana tivemos o FED se pronunciando sobre o tema e o colegiado decidiu manter a taxa em 0,25 por cento, reforçando que fará o que for necessário para reviver a economia dos Estados Unidos.

Também cresceu a expectativa pela aprovação de um novo pacote de estímulos econômicos no país. Depois de meses de negociação e desentendimentos entre Democratas e Republicanos, o noticiário durante a semana foi bastante positivo sobre um acordo nos próximos dias para uma nova rodada de esteróides na economia.

A ideia dos políticos seria aprovar um pacto da ordem de 900 bilhões de dólares que, além de prover suporte a pequenos negócios espalhados por todo o país, deve fornecer recursos financeiros para cidades e estados.

Mas o destaque positivo ficaria mesmo para o benefício a ser concedido às famílias americanas. A ideia do governo é conceder cheques de 600 dólares para elas.

Outro destaque positivo diz respeito ao setor de construção civil nos Estados Unidos. O número de single family homes construídas, em uma taxa anualizada, marcou o maior patamar em 13 anos no mês passado.


Gráfico mostra o setor de construção civil nos Estados Unidos (mensalmente, de 2005 a 2020).

Fonte: Wall Street Journal.

O que tem ajudado muito o setor de construção é o fato de as taxas de juros estarem extremamente baixas no país. Para um financiamento de 30 anos, os americanos pagam aproximadamente 2,6 por cento ao ano, a menor taxa desde a década de 1970.

Média da taxa de juros para um financiamento de 30 anos (hipotecas) nos Estados Unidos (semanalmente, de 1972 a 2020).

Fonte: Wall Street Journal.

A quantidade de crédito destinada ao mercado imobiliário neste ano é assustadora. Os americanos podem, até o final do ano, ultrapassar o patamar de 3,7 trilhões em volume concedido para hipotecas, que foi alcançado no último ciclo de alta do setor, quando da bolha do subprime, como mostra o gráfico abaixo.


Gráfico mostra que os americanos podem ultrapassar o patamar de 3,7 trilhões em volume concedido para hipotecas até o final do ano.

Fonte: Wall Street Journal.

Na carteira do Nord Global, incluímos uma empresa que se beneficia do crescimento do setor de construção civil. Desde o início da recomendação, em 9 de outubro – quando já acreditávamos em uma forte retomada do setor, por conta de dados como os destacados acima – as ações da empresa já subiram pouco mais de +30 por cento.

Que tal conhecer um pouco mais do Nord Global? Acesse o link abaixo para se tornar assinante. Caso nosso produto não atenda às suas expectativas, sem problemas: o período de testes sem compromisso é  de 30 dias.

QUERO CONHECER O NORD GLOBAL


Até a próxima semana!


Compartilhar este artigo
por Cesar Crivelli
em 19/12/2020 para Nord Insights

Bacharel em Administração de Empresas pela PUC-SP, possui MBA pela FGV e MSF pela Hult International Business School. Integrou a equipe de Equity Research do Citibank e tesouraria da General Motors (GM) no Brasil. Posteriormente, atuou nas frentes de M&A e novos negócios da Xeros Cleaning Technologies (XTG), nos Estados Unidos. Ingressou na Nord Research em outubro de 2019, como parte do time do Nord Small Caps, e hoje é responsável pelo Nord Global.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!