VVAR: Onde há fumaça há fogo

Semanas atrás, na esteira de notícias de que os fundos Starboard e Apollo teriam buscado aproximação com o Grupo Casino para avaliar uma eventual negociação de Via Varejo (VVAR3), os franceses divulgaram sucinta nota na qual afirmaram que não havia, naquele momento, nenhum fato que justificasse comunicação ao mercado.

À época, a resposta “protocolar” me pareceu suspeita: a julgar por situações semelhantes no passado, ou a Companhia nega veementemente que algo esteja em curso ou, provavelmente, onde há fumaça há fogo.

Pois bem: matéria no Valor de hoje aponta que, agora, os mesmos fundos se aproximaram dos Klein - que, como já é arqui-sabido, contrataram assessores financeiros para uma “potencial” ampliação de sua participação na varejista.

Os fundos poderiam, assim, fazer parte do pool de investidores que está sendo constituído pelo Senhor Casas Bahia para assumir o controle de VVAR.

Faz sentido a aproximação? Faz: o Starboard controla a Máquina de Vendas (Ricardo Eletro e demais marcas a ela incorporadas), uma outrora promissora operação de varejo que, já há algum tempo, enfrenta dificuldades. Impossível que a hipótese de combinar os negócios não tenha passado pela cabeça de todos os envolvidos.

Em linha com o que vinha sinalizando para os assinantes do Nord Small Caps, o noticiário em torno de Via Varejo segue quentíssimo, especialmente após a recente assembleia extraordinária ter removido a poison pill do estatuto social da Companhia - facilitando (e muito) a tomada do controle da Companhia por investidores mais vocacionados ao nada fácil negócio de varejo de bens duráveis.

Não nos enganemos: a missão é difícil. Mas com valuation a níveis como o atual, VVAR3 carrega uma gritante assimetria nos potenciais de perda e ganho.

Lá no Nord Small Caps eu tenho acompanhado meticulosamente os desdobramentos desta e outras interessantes teses de investimento perfeitas para quem está em busca de oportunidades com risco-retorno diferenciado para seus investimentos.

E novas teses estão chegando já já: não deixe de aproveitar.

Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Assuntos relacionados
Compartilhar este artigo
por Ricardo Schweitzer
em 11/06/2019 para Nord Insights

Possui 12 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou Adviser Asset, Fundação CEEE, Sicredi Asset, Votorantim Corretora e Empiricus Research. Formou-se economista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!