Um agosto histórico

Deixamos o mês de agosto para trás e nem parece que há poucos meses os mercados financeiros mundo afora passavam pela maior crise da última década.

Os principais índices acionários nos Estados Unidos tiveram fortes ganhos durante o mês de agosto. Dow Jones e S&P 500 mostraram o melhor desempenho para o mês de agosto em 36 anos, ou seja, desde 1984 não se via tal performance.

No acumulado do período, Dow Jones subiu +7,5 por cento, o S&P 500 teve valorização de +7 por cento e o índice de tecnologia Nasdaq avançou +9,5 por cento.

Fonte: Financial Times

As Ações de tecnologia foram novamente destaque de alta no mercado americano, fazendo com que o Nasdaq marcasse seu 41º recorde histórico apenas no ano de 2020. Além disso, o índice apurou a maior alta para o mês de agosto desde 2020.

No último pregão do mês o destaque ficou com a fabricante de carros elétricos, Tesla que apenas na sessão de ontem subiu 12,6 por cento, totalizando um valor de mercado de 464 bilhões de dólares, tornando-se a sétima Companhia mais valiosa nos Estados Unidos, atrás apenas de outras cinco empresas de tecnologia e da Berkshire Hathaway.

Fonte: Financial Times


Um dos destaques mais importantes no mês foi o pronunciamento do Banco Central dos EUA sobre a política de juros a vigorar nos próximos anos. Segundo o colegiado, agora os juros serão calibrados de acordo com a média da inflação durante um longo período de tempo, o que dá espaço para que os preços subam, em alguns anos, acima dos 2 por cento estipulados como meta pelo FED. Isso implica em taxas de juros consideravelmente baixas para os próximos anos.

Como o capital segue em busca de retorno, nada melhor do que ativos de risco, não é mesmo? Assim, os mercados acionários podem seguir em alta. Já vimos essa história antes…

Historicamente, o mês de setembro tende a apresentar um desempenho fraco. Exemplo disso é a média dos últimos 20 anos da variação do índice S&P 500 para o período, que fica negativa em -0,84 por cento.

Fonte: Bloomberg

Seria ótimo saber de antemão o resultado do mês de setembro. Vou lustrar a minha bola de cristal e ver se ela nos dá alguma dica. Todavia, ainda temos 30 dias pela frente para saber o que, de fato, acontecerá neste mês.


Compartilhar este artigo
por Cesar Crivelli
em 01/09/2020 para Nord Insights

Bacharel em Administração de Empresas pela PUC-SP, possui MBA pela FGV e MSF pela Hult International Business School. Integrou a equipe de Equity Research do Citibank e tesouraria da General Motors (GM) no Brasil. Posteriormente, atuou nas frentes de M&A e novos negócios da Xeros Cleaning Technologies (XTG), nos Estados Unidos. Ingressou na Nord Research em outubro de 2019, como parte do time do Nord Small Caps, e hoje é responsável pelo Nord Global.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!