Temporada de resultados

Efeito COVID-19

Nas próximas semanas começa a ganhar tração a divulgação de resultados das empresas listadas nas bolsas norte-americanas.

Particularmente importantes, os resultados do segundo trimestre trarão detalhes sobre o impacto da pandemia na maioria das empresas, bem como a visão do management para os próximos trimestres e anos.

Os efeitos da COVID-19 trouxeram a maior incerteza das últimas décadas quanto aos resultados a serem reportados pelas empresas.

Para os números do segundo trimestre, temos a maior diferença, desde 2008, entre as estimativas mais otimistas e pessimistas, como mostra o gráfico abaixo. Devemos esperar grande volatilidade quando da publicação dos números.

Fonte: Wall Street Journal

Lucros em queda

Apesar da incerteza quanto ao efeito da pandemia nos lucros das empresas, há um consenso entre os analistas de mercado: todos os setores devem apresentar queda nos lucros, na comparação com o segundo trimestre do ano passado.

De uma maneira geral, os lucros das empresas que compõem o índice S&P500 devem mostrar retração ao redor de 45 por cento, segundo estimativas compiladas pela Factset. Destaque negativo para o setor de energia, consumo e industrial.

Fonte: Wall Street Journal

Deu de ombros

Apesar do efeito negativo sobre os lucros das empresas, os principais índices americanos deram de ombros para esse fato. No ano, o S&P 500 caiu -1,42 por cento, o Dow Jones retrocedeu -8,6 por cento e o Nasdaq subiu, incríveis, +18,33 por cento.

Os agentes consideram que o efeito da pandemia será totalmente passageiro e pontual, sem efeito estrutural nas companhias.

Hoje, não se olha mais para os números de 2020, mas, sim, para as perspectivas dos próximos dois anos. O mercado literalmente ignora o efeito da pandemia sobre as companhias.

Fonte: Bloomberg

Não devemos fazer o mesmo

Apesar do mercado ter, até agora, ignorado o fato de que muitas empresas serão drasticamente afetadas pela pandemia — algumas por vários trimestres, ou mesmo anos —, sendo que o modelo de negócios de algumas deve ser alterado estruturalmente, não devemos fazer o mesmo.

Agora que teremos maiores detalhes sobre os efeitos da crise nas operações das companhias, tornar-se ainda mais importante analisar caso a caso, no detalhe, como os negócios vão superar, ou não, o delicado momento que vivemos.


Em observância ao Artigo 22 da Instrução CVM nº 598/2018, a Nord Research esclarece que oferece produtos contendo recomendações de investimento pautadas por diferentes estratégias e/ou elaborados por diferentes Analistas. Dessa forma, é possível que um mesmo valor mobiliário encontre recomendações distintas em diferentes produtos por nós oferecidos. As indicações do presente Relatório de Análise, portanto, devem ser sempre consideradas no contexto da estratégia que o norteia.


Compartilhar este artigo
por Cesar Crivelli
em 13/07/2020 para Nord Insights

Bacharel em Administração de Empresas pela PUC-SP, possui MBA pela FGV e MSF pela Hult International Business School. Integrou a equipe de Equity Research do Citibank e tesouraria da General Motors (GM) no Brasil. Posteriormente, atuou nas frentes de M&A e novos negócios da Xeros Cleaning Technologies (XTG), nos Estados Unidos. Ingressou na Nord Research em outubro de 2019, como parte do time do Nord Small Caps, e hoje é responsável pelo Nord Global.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!