Shoppings: em busca da normalidade

Segundo a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), as vendas acumuladas no ano para o setor estão, em média, 58 por cento abaixo em comparação ao período pré-pandemia.

Parece muito inferior do que é considerado normal para o segmento. No entanto, não podemos ignorar alguns avanços que estão acontecendo com o setor.

O fato de muitos empreendimentos estarem em seu processo de reabertura, mesmo que ainda sob diversas restrições de operação, deve ser levado como um ponto positivo.

A situação atual é muito diferente quando comparada ao que era durante os meses de março/abril, onde praticamente todos os estabelecimentos estavam fechados e/ou limitados somente a serviços essenciais. Hoje já contamos com o funcionamento de aproximadamente 70 por cento dos shoppings no Brasil.  

Além disso, também considerando a média do setor apurada pela Abrasce, as vendas foram 90 por cento piores do que o ano anterior em março, 83 por cento em abril, 77,5 por cento em maio e 71 por cento em junho. Não deixa de ser uma evolução!

Por fim, é importante destacar algumas novas realidades para esse setor: redução do horário de funcionamento, a aferição da temperatura de colaboradores e lojistas, a suspensão dos serviços de valet parking, o ajuste das praças de alimentação  garantindo distanciamento seguro , eventuais trocas dos sistemas de ventilação, o uso obrigatório de máscaras, aumento de pontos de álcool em gel, entre outros.

Vejo, assim, que é melhor voltar aos poucos do que não voltar. Não será uma tarefa simples retornar aos patamares pré-pandemia, mas creio que estamos no caminho.

Do lado de cá, seguiremos atentos a eventuais novas restrições por conta da evolução de casos de coronavírus.

Um abraço.


Compartilhar este artigo
por Guilherme Tiglia
em 16/07/2020 para Nord Insights

Engenheiro de Produção pelo Instituto Mauá de Tecnologia e pós-graduando em Finanças pelo Insper, iniciou sua carreira no Itaú-Unibanco em 2016. Integrou também as equipes da Quasar Asset Management e da Quatá Investimentos, atuando com análise de crédito corporativo e performance empresarial. Ingressou na Nord Research em julho de 2019, como parte da equipe do Nord Dividendos.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!