SER ou não SER? Eis a questão

A Ânima Educação (ANIM3) publicou ontem fato relevante indicando que a Laureate declarou sua oferta pelos ativos brasileiros do grupo – que congregam, dentre outros, a Anhembi-Morumbi e a FMU – a vencedora do processo competitivo deflagrado após a divulgação da investida da SER Educacional (SEER3). Dias atrás, a Yduqs(YDUQ3) deu publicidade à sua proposta e reconheceu estar fora do páreo.


Fim de papo? Talvez não. Pelo menos não é a sinalização da SER, que se mostra inconformada com o resultado do certame e manifesta a intenção de discutir a questão judicialmente.


Em linhas gerais, o grupo i) defende que a oferta da Ânima não contaria com garantias firmes dos recursos prometidos (envolve a captação de dívida – porém, cá entre nós, isso não costuma ser um entrave para esse tipo de deal) e ii) alega que o entendimento sobre o valor de sua própria oferta – que envolve um substancial pagamento em Ações – está equivocado.


A renitência da SER surpreende, à medida que mesmo o insucesso da investida contra os ativos da Laureate lhe seria favorável: decidindo vendê-los a outrem, caberia ao grupo gringo pagar à Empresa uma multa de 180 milhões de reais – praticamente 10 por cento do valor de mercado do grupo. Difícil compreender a beligerância.


Como sinal de que não está blefando em suas intenções de seguir em frente, a Empresa convocou AGE para discutir sua listagem nos EUA – uma das condições precedentes à consumação do deal (ora frustrado) com a Laureate.


A perspectiva de contenda desagrada à Laureate: tudo que o grupo mais quer é receber uma mala de dinheiro e ir embora do Brasil, tal qual tem feito em diversas outras operações no mundo. E talvez a aposta da SER seja justamente de que um acordo convenha mais aos gringos do que uma disputa na Justiça brasileira.


A ver.


Não esperávamos por essa novela quando incluímos SEER3 no Nord Small Caps. Entendemos, de qualquer sorte, que o valuation é atrativo tal qual a Empresa é hoje. Talvez a trama com a Laureate se mostre uma opcionalidade. Esperamos apenas que não se torne uma distração.


Compartilhar este artigo
por Ricardo Schweitzer
em 28/10/2020 para Nord Insights

Possui 14 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pela Adviser Asset, Fundação CEEE, Sicredi Asset, Votorantim Corretora e Empiricus Research. Formou-se em economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!