Senhor, dai-me paciência

Ajuste ao exterior pós-feriado é negativo.  

Detox

A edição de hoje é escrita mais cedo que o habitual, então ficarei devendo um comentário sobre as aberturas dos futuros gringo e brasileiro.

Contudo, é dia de feriado nos Estados Unidos. O Dia de Ação de Graças fecha mercados por lá e, por consequência, deve resultar em liquidez bastante reduzida por aqui. O termômetro que nos resta é o europeu, onde mercados têm dia de desvalorização generalizada

Se você é viciado em homebroker, talvez o dia de hoje seja uma boa chance para um detox.

Não exatamente uma nova preocupação

Têm crescido bastante, nas últimas sessões, as preocupações com relação ao ritmo de crescimento da economia americana.

Pragmaticamente falando, a insustentabilidade das taxas experimentadas por lá nos últimos trimestres não é propriamente uma surpresa - pelo contrário: há bastante tempo estamos falando sobre o ritmo demasiado alto da máquina e os riscos de o Fomc - o Copom gringo - precisar acelerar o passo na alta de juros para resfriá-la.

O mercado, contudo, é pródigo em ignorar os fatos enquanto convém - leia-se enquanto alguém está puxando e os preços continuam subindo. A ganância fala mais alto.



_____________________________________________________________

Una o melhor da renda fixa com investimentos sólidos em bolsa aproveitando o pacote Nord Advisor. Bruce Barbosa e Marilia Fontes podem assessorá-lo em seus investimentos em uma condição muito especial, por tempo limitado.

QUERO A AJUDA DA NORD EM MEUS INVESTIMENTOS

_____________________________________________________________


Nunca foi assim

Fato é que, diante desse cenário, as condições devem ficar mais complicadas para os mercados emergentes nos próximos meses - incluindo a Terra Brasilis.

Isto porque maior aversão a risco por lá deve ter reflexos por aqui.

Este é um daqueles momentos nos quais gostaria de embarcar, com confiança, em uma tese alternativa: diante da exaustão do crescimento por lá, investidores poderiam buscar valuations mais atrativos alhures - e, nesse cenário, o Brasilzão estaria maravilhosamente bem posicionado.

O problema é que nunca foi assim. Pelo menos não de forma sustentada.



A virtude da paciência

Se pode faltar dinheiro gringo para impulsionar o mercado brasileiro no curto e médio prazo, paciência.

Paciência, aliás, é a maior virtude do bom investidor - e é justamente na sua falta que se encontram grande parte das armadilhas do mercado.

É arqui-sabido que a construção de riqueza é fruto de trabalho e disciplina, e que os resultados não vêm da noite para o dia.

Não faltam, contudo, os que se rendem a promessas de retorno rápido e quebram no caminho. É a exploração da fraqueza humana.

Quem você quer ser? Quem perseverou ou quem tombou na busca pelo ouro de tolo?

Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Compartilhar este artigo
por Ricardo Schweitzer
em 22/11/2018 para Nord Insights

Possui 12 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou Adviser Asset, Fundação CEEE, Sicredi Asset, Votorantim Corretora e Empiricus Research. Formou-se economista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!