Quanto tempo para recuperar?

Circuit Breaker 2: eu fui!


Circuit Breaker 2: eu fui!

O anúncio da Organização Mundial da Saúde (OMS) informando que o coronavírus agora é uma pandemia, causou mais um dia de aversão a risco pelo mundo, com as bolsas caindo em todos os continentes.

Nos Estados Unidos as quedas foram mais acentuadas, com o Dow Jones caindo mais de 5 por cento e o S&P 4,89 por cento.

Por aqui, mas dia de "sangue nas ruas" e circuit breaker acionado pela segunda vez na semana.

No final do dia, a bolsa se recuperou um pouco e fechou com queda de 7,64 por cento, aos 85.171 pontos. Juros futuros abriram e o dólar fechou a 4,74 reais.

As pessoas tendem a achar que nesses dias instaura-se um clima de velório em empresas como a Nord.

Na realidade, no meio da tarde, o Ricardo levantou lentamente da mesa dele  que fica mais ao fundo do escritório —, se dirigiu para o meio da sala e disse: "pessoal que começou a investir no mercado depois que entrou na Nord, como vocês estão se sentido hoje?".

A Amanda, que cuida do nosso marketing, logo respondeu: "Olha, eu queria é poder comprar mais!".

O pessoal caiu no riso e o Ricardo logo emendou:

"Parabéns Amanda, você está passando muito bem pelo seu segundo circuit breaker na vida. A Danielle também, com 3 dias de Nord, em 2 já tem 2 CBs no currículo! Eu e o Breia estamos no nosso nono, veja lá. De qualquer forma, acho que precisamos fazer uma live para saber como estão os nossos leitores e assinantes, bora lá?".

"Bora!"

#Tamojunto

Quarta-feira, 16 horas, mais de 2.20o pessoas ao vivo no YouTube e mais de 400 na área do assinante da Nord.

Fizemos em dois ambientes ao mesmo tempo, dada a importância do momento.  

Numa boa, vocês são demais!

https://www.youtube.com/watch?v=6GNR_eCFIao

Além da participação e interação de sempre, o que nos deixa mais aliviados nesse momento é que a maioria das pessoas que nos acompanham tem absorvido bem aquilo que temos escrito diariamente nesta newsletter, no Twitter, Instragram, nos relatórios e nos canais do Telegram.

A equipe  de áudio e vídeo teve o cuidado de fazer um índice com as perguntas da live, por isso quem quiser assistir apenas um trecho de um tema específico, fica muito mais a mão. Essa versão está disponível na área do assinante.

Safras

O número de pessoas físicas na bolsa aumentou expressivamente nos últimos anos, quase quadruplicando desde 2016:  

2010 - 610,915

2011 - 583,202

2012 - 587,165

2013 - 589,276

2014 - 564,116

2015 - 557,109

2016 - 564,024

2017 - 619,625

2018 - 813,291

2019 - 1,681,033

2020 - 1,945,607

Fonte: B3

A safra de investidores que acompanha o nosso trabalho, surfou bem o bull market e agora viu o patrimônio recuar. Nas conversas que temos com eles, estão relativamente tranquilos com as quedas recentes do mercado.

As safras de 2017 e 2018 certamente se aproveitaram de uma parte do movimento, e apesar de preocupados, já passaram por um Joesley Day e Caminhoneiros. Estão calejados.

A safra que entrou em 2019 está praticamente no zero a zero. Viu a bolsa subir 30 por cento no ano passado e voltar para o mesmo patamar.

Agora, o que mais têm nos preocupado é a bolsa em 2020. Começou o ano em um rali de 10 por cento e hoje amarga uma queda na ordem de 30 por cento.

A primeira coisa que eu gostaria de dizer para todos é: as quedas são doloridas, até para quem está no 9º circuit breaker da vida.

A segunda é que movimentos de draw down (queda do topo para o fundo) da ordem 30 por cento ao longo de um ano, são bastante recorrentes na bolsa.

Mais precisamente, desde 1997, a média dessas correções é de 28 por cento.

Ou seja, nada anormal até aqui. Veja que em 2008, o draw down chegou a ser de 60 por cento. Meu batismo de circuit breakers!

Agora a mensagem positiva, aquela que busca responder a pergunta lá do título do e-mail:

Em quanto tempo o mercado se recupera?

Olha, eu sinceramente não sei.

Ninguém sabe ou pode garantir com certeza.

Mas as evidências na história mostram que depois dos dias de maiores quedas, a bolsa se recupera em várias das janelas subsequentes.

Quando olhamos 12 meses, estamos falando de retornos expressivos da ordem de 2 dígitos.

Todos os outros momentos de crise, assim como este, têm se provado ótimos para comprar  ou colecionar, como eu gosto de fazer  ações de boas empresas.

No meio desse furacão, mesmo as empresas que são muitíssimo pouco impactadas pelo que está acontecendo no mundo com o coronavírus, e até se beneficiam de petróleo mais barato, caíram junto com todo o mercado.

O maior trunfo de um investidor de valor de longo prazo é poder comprar ações de boas empresas com uma boa margem de segurança.

Ações em queda = maior margem de segurança.

Essa é a sua maior proteção no momento.

O que fazer hoje?

Já adianto que hoje, muito provavelmente, teremos mais um dia ruim por aqui.

Ontem o presidente Donald Trump anunciou medidas em resposta à disseminação do Covid-19 nos EUA. A mais expressiva é a suspensão de voos provenientes da Europa Continental (ou seja, não inclui Reino Unido), por 30 dias a partir da meia-noite de sexta-feira.

Em contrapartida, anunciou medidas com relação a benefícios para trabalhadores afetados pela pandemia e alguns estímulos fiscais.

Bolsas devem sangrar por mais alguns dias e podemos ter mais um circuit breaker por aqui.

Somos incapazes de acertar o fundo do poço e, portanto, nossa única função aqui é evitar que você perca a cabeça e faça alguma besteira.

Então aí vai um check list para você conferir durante o dia:

  1. Não venda suas ações na queda (a menos que tenha mudado o fundamento).
  2. Não fique caçando notícias a procura de um grande insight de quando essa crise acaba.
  3. Não fique colado com a cara no home broker.
  4. Se você já estava muito exposto a bolsa, não faça nada.
  5. Não alavanque com termo. Ontem um gestor profissional, praticamente, quebrou e perdeu mais de 4 bilhões de reais fazendo isso.
  6. Não faça preço "mérdio" só para diminuir seu prejuízo. Siga as recomendações de preço-teto dos analistas.
  7. Se por acaso a sua posição era menor do que inicialmente você gostaria, aumente gradualmente.
  8. Use sua reserva de emergência para comprar mais ações APENAS se você é um poupador regular, tem bastante previsibilidade nos fluxos e possui uma reserva com muita folga.
  9. Se estiver muito aflito, nos envie um e-mail ou mensagem.

Contem conosco,

um abraço,



Em observância ao Artigo 22 da Instrução CVM nº 598/2018, a Nord Research esclarece que oferece produtos contendo recomendações de investimento pautadas por diferentes estratégias e/ou elaborados por diferentes Analistas. Dessa forma, é possível que um mesmo valor mobiliário encontre recomendações distintas em diferentes produtos por nós oferecidos. As indicações do presente Relatório de Análise, portanto, devem ser sempre consideradas no contexto da estratégia que o norteia.


Assuntos relacionados
Compartilhar este artigo
por Renato Breia
em 12/03/2020 para Nord Insights

Possui 15 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pela Link Corretora, Galleas Asset, Rico Corretora e foi sócio da Empiricus Research. Formou-se em economia pela PUC-SP, tem especialização em Gestão de Fortunas pela Columbia University e é Planejador Financeiro, CFP®.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!