Quando tudo vai mal, a renda fixa reina

É impressionante o número de notícias boas que precisamos ter para que a Bolsa suba.

É impressionante o número de notícias boas que precisamos ter para que a Bolsa suba.

A eleição resultou na vitória do programa mais liberal já visto na história brasileira, com a nomeação dos ministros mais técnicos e competentes possíveis, em uma plataforma de privatizações e redução de gastos nunca antes defendida.

Na economia, seguimos em recuperação, mesmo que moderada, e temos um grande período de estabilidade da inflação e possivelmente dos juros pela frente.

Mesmo assim, ao invés do tão esperado rali, estamos vendo uma grande volatilidade sem tendência de alta na Bolsa.

Pode ser o externo atrapalhando, com o Fed insistindo em um discurso austero e altas de juros em dezembro e no ano que vem, a contragosto de Trump. Pode ser também a guerra comercial entre China e EUA que deixa sempre uma sombra de risco de colapso do comércio mundial.

Pode ser o aumento do STF que, segundo o noticiário, Temer não vai vetar. Pode ser o medo que ainda persiste de que Bolsonaro não conseguirá apoio do Congresso para aprovar a reforma da Previdência.  

O fato é que as ações, para subirem, precisam de aceleração no crescimento do lucro. Ou seja, não basta que o lucro cresça consistentemente a 15 por cento ao ano. Ele tem que ter uma aceleração, para que suas ações continuem subindo.

A empresa tem que escalar um Everest por ano.

Reduzir custos, expandir atuação, diversificar produtos, aturar os custos trabalhistas, os pesados impostos, as mudanças regulatórias. Nossa! Haja criatividade.

Agora, na renda fixa, nada disso precisa acontecer. E essa é a beleza desse tipo de investimento.

Só precisamos de uma simples coisa: que o emissor pague a sua dívida!

Ele não precisa crescer, ser o melhor, plantar bananeiras ou escalar o pico da montanha. Somente pagar a dívida!

Eu, pessoalmente acho esse investimento muuuuuuuuito mais fácil!

O Bruce Barbosa, claro, vai discordar…

Mas cada ano que a bolsa fica parada, a renda fixa sai em disparada.

Por exemplo, em maio de 2008 o Ibovespa estava a 71 mil pontos. Essa cotação somente foi alcançada novamente em setembro de 2017 e, portanto, 9 anos e meio depois.

O investidor do Ibovespa ficou quase 10 anos sem ganhar rentabilidade alguma!! Isso mesmo, nada nada!


_____________________________________________________________

Una o melhor da renda fixa com investimentos sólidos em bolsa aproveitando o pacote Nord Advisor. Bruce Barbosa e Marilia Fontes podem assessorá-lo em seus investimentos em uma condição muito especial, por tempo limitado.

QUERO A AJUDA DA NORD EM MEUS INVESTIMENTOS

_____________________________________________________________


Enquanto isso o investidor do CDI, aquele patinho feio que todo mundo quer bater porque rende muito pouco, ganhou incríveis 162 por cento, mais que dobrando o seu patrimônio.  

Dá para acreditar?

E vem o Bruce me falar que ação é o melhor investimento do mundo... como?

Pra mim, a Bolsa é como investir em aluguel de imóvel mobiliado de luxo por temporada. Quando você consegue alugar, ganha um dinheirão. Se você faz o cálculo perpetuando esse resultado, vai achar que é o melhor investimento do planeta. Mas desconsidera completamente todos os meses que você fica sem alugar, ganhando zero, e diminuindo em muito o retorno total.

Tem certas épocas que a Bolsa é realmente o melhor investimento do planeta! E acho sim que agora estamos nesse período, por todas as mudanças estruturais que aconteceram no Brasil recentemente.

Mas, depois dessa onda de alta, podemos ter mais um período longo de estabilidade de preços, e aí, apenas a renda fixa trará a performance desejada para o seu portfólio.

Se você souber dosar com cuidado o percentual de ações e de renda fixa, ora tendo mais ações, ora se protegendo mais com a renda fixa, terá um potencial gigantescamente maior de retorno ao longo dos anos!

Não por outro motivo, o produto principal aqui da casa é o Nord Advisor, que junta as ações de valor do Bruce, com a segurança da minha renda fixa (incluindo produtos de crédito como CDBs e debêntures).

É um produto que realmente acreditamos com todas as nossas forças. É o que recomendamos para nossa família e amigos! Sem medo!

Nunca diria para minha avó investir em bitcoins (assim como nenhum de nós nunca recomenda bitcoins para nenhum de vocês, nem adianta insistir). Mas recomendo para ela, com o maior orgulho do mundo, o Nord Advisor.

Depois de uma boa conversa interna, decidimos inclusive acrescentar um novo relatório no Nord Advisor, que será escrito por mim mesma, e que ainda não tem nome, mas trará a divisão que cada um desses ativos tem que ter na sua carteira.


Por exemplo, agora é uma boa hora para ter mais bolsa, estão vou colocar um percentual maior desse ativo na composição da sua carteira. Depois, quando o fundamento mudar, vou reduzir o percentual em bolsa e aumentar o percentual em renda fixa, protegendo nossos ganhos e reduzindo o risco de estabilidade do Ibovespa.

Espero que vocês gostem! Claro que quem já possui o Nord Advisor vai levar esse novo relatório de graça.

Quem ainda não conhece, vale a pena conhecer esse combo matador acessando aqui.  

Um grande abraço,

Marilia Fontes

Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Assuntos relacionados
Compartilhar este artigo
por Marilia Fontes
em 26/11/2018 para Nord Insights

Possui 10 anos de experiência de mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pelas assets do Itaú, Mauá e Kondor, além de analista da renda fixa da Empiricus Research. Formou-se mestre em Economia pelo Insper.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!