Pré-sal é o foco e Búzios é o caminho

Conforme boletim de produção de Petróleo e gás no Brasil da ANP, o país produziu 2,76 milhões de barris por dia no mês de maio. Se compararmos com o mesmo mês do ano de 2019 houve aumento de +1,3 por cento causado pela maior produção no Pré-sal nos campos de Búzios e Lula.


Em comparação ao mês de abril de 2020, a queda foi de 6,5 por cento, causada, principalmente, por paradas em algumas plataformas nesses campos e também pela interrupção da produção em 34 campos menores na Petrobras (PETR4), que possuem maior custo de extração.


A Petrobras ainda é a maior responsável, com 94 por cento do óleo produzido no país, sendo o Pré-sal correspondente a 67,8 por cento do resultado.


Falando do Pré-sal, o Campo de Búzios, localizado na Bacia de Santos, vem apresentando recorde atrás de recorde na produção. O campo é a menina dos olhos da Petrobras e só perde em produção para o Campo de Lula. Operando com 4 plataformas, já rompeu a produção de maio, que foi de 471 mil de barris de petróleo por dia, e atingiu em junho a média de 664 mil barris por dia.


O Campo de Búzios vem trazendo ótimos níveis de produção ao lifting cost vantajoso do Pré-sal, que mesmo com os níveis de preço atuais da commodity ainda geram fluxo de caixa. A Petrobras pretende investir cerca de 64 bilhões de dólares em 5 anos nas atividades de exploração e produção desses investimentos, a fatia mais relevante (28 por cento) vai para Búzios, que ainda deve receber mais duas plataformas até 2024.


Esperamos um crescimento anual representado por um incremento na média de produção diária em 200 mil barris por dia, saindo de uma produção de 2,7 milhões de barris por dia em 2020 para 3,5 milhões em 2024.


Estamos acompanhando todo o processo de reestruturação da Companhia no Nord Deep Value.


Compartilhar este artigo
por Matheus Amaral
em 06/07/2020 para Nord Insights

Especialista em finanças e mercado de capitais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), atuou como auditor de fundos de investimento e consultor em instrumentos financeiros na Ernst & Young por 5 anos. Após, integrou a equipe de equity research da Toro Investimentos. Ingressou na Nord Research em outubro de 2019, como parte do time do Nord Deep Value.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!