Os desafios do Growth Investing

É importante estar ciente das dificuldades que você enfrentará ao adotar uma filosofia de investimentos

Recentemente, temos falado bastante sobre as vantagens de se investir em Ações seguindo a filosofia do Growth Investing aqui na Nord.

Ao escolher uma Ação, precisamos estar cientes dos riscos envolvidos em seu negócio. Do mesmo modo, ao adotar uma filosofia de investimentos, precisamos estar cientes de seus desafios. Hoje, vou te apresentar alguns deles.

Pagar caro demais/expectativas altas demais

Como o mercado sempre tenta prever o futuro, as Ações com elevado potencial de crescimento costumam apresentar múltiplos mais altos. Um múltiplo maior implica em uma expectativa de resultados futuros maior.

Talvez o maior desafio do Growth Investing seja exatamente como conseguir precificar o crescimento. É muito fácil sobre-estimar o crescimento de uma companhia para justificar seu preço.

Além disso, é importante ter consciência dos efeitos do crescimento em uma empresa. Uma companhia que cresce 20 por cento ao ano dobra a cada 3 anos.

Ter um bom controle orçamentário, expandir sua estrutura operacional e enfrentar a concorrência que indústrias de alto crescimento atraem são alguns exemplos de desafios que as empresas de crescimento precisam superar.

Escolher a estratégia de crescimento errada

A companhia de crescimento que você investe pode perseguir uma estratégia de crescimento ruim ao invés de uma boa estratégia de crescimento.

Por exemplo, ela pode fazer aquisições ou entrar em novos negócios apenas com o foco em crescer mais, quando a melhor opção poderia ser simplesmente investir em suas forças atuais para se tornar uma empresa dominante em seu segmento.

Quando você compra uma Ação de crescimento, você está essencialmente acreditando que a gestão da empresa será capaz de continuar tomando boas decisões para manter a empresa crescendo e será capaz de entregar elevado retorno ao capital investido.

Resistir à tentação de operar

Ações de crescimento tendem a ser mais voláteis que a média, o que, algumas vezes, pode levar os investidores a acreditarem que “girar” mais a carteira pode trazer retornos superiores.

Mas é muito mais provável que um elevado número de trades gerará mais lucros para a corretora do que para o investidor.

O objetivo do Growth Investing é comprar excelentes empresas e manter o investimento por vários anos. Resistir à tentação de “tradar” é fundamental para que os benefícios dos grandes acertos sejam capturados.

No Growth Investing, o tempo é seu amigo. Você só precisa de paciência. No longo prazo, as Ações acompanham os resultados das empresas. Oscilações aleatórias de curto prazo são irrelevantes.

Árvores não crescem até o céu

A frase em inglês é muito mais legal (trees do not grow to the sky), mas o ponto é que até as melhores empresas de crescimento eventualmente vão amadurecer e desacelerar.

Um crescimento acima da média não pode durar para sempre. Quando uma empresa já apresentou uma grande expansão, seu novo porte faz com que a manutenção do ritmo de crescimento seja muito mais difícil.

Em algum momento, o crescimento desacelera ou, em alguns casos, pode até se tornar uma contração. O investidor precisa estar atento à dinâmica interna de crescimento e às condições de mercado para não ser pego de surpresa pela desaceleração.

As vencedoras definem seu retorno

Em um portfólio com empresas de crescimento, as Ações vencedoras vão se multiplicar por várias vezes e, eventualmente, vão dominar as com desempenho mediano ou ruim.

Uma carteira com prudente nível de diversificação não sofre muito com uma empresa que decepciona. Isso pode ser (dolorosamente) remediado pela adição de outra Ação com mais potencial, mas uma Ação de sucesso pode pôr o princípio da prudente diversificação em xeque.

Quando uma Ação se torna uma posição grande demais, o investidor enfrenta um dilema: ele deve deixar a vencedora crescer e ganhar mais performance ou deve reduzir sua exposição por disciplina na diversificação?

É preciso ter em mente que os custos de vender uma Ação vencedora cedo demais são bem altos. Uma Ação que se valoriza 20 por cento ao ano por 10 anos entrega um retorno total de 519 por cento. Entretanto, nos primeiros 5 anos, o retorno acumulado é de “apenas” 149 por cento.

A melhor maneira de se proteger do risco de possuir uma posição grande demais é comprometendo-se em encontrar e investir em mais de uma grande vencedora. Isso é uma questão de método e não de sorte.

Investindo em Ações de crescimento, você se coloca em condição de investir em uma tenbagger – Ação que se multiplica por 10. Existe alguma garantia de que você vai acertar uma? Não, mas suas chances são bem maiores no Growth Investing.

Se você tem interesse em investir em Ações de crescimento com uma estratégia que te proteja dos riscos sem limitar seu potencial de retorno, aproveite a oferta especial de lançamento do NORD 10X.

As condições oferecidas agora nunca mais serão repetidas. Na Nord é assim: quem chega primeiro sempre senta nos melhores lugares.


Um abraço,

Ragazi.


Compartilhar este artigo
por Rafael Ragazi
em 30/10/2020 para Nord Insights

Iniciou sua carreira como Analista na Investor Consulting Partners (assessoria especializada em M&A e finanças corporativas).Posteriormente, foi Gerente de Novos Negócios na Wise Up|Somos Educação (enquanto investida da Tarpon Investimentos) e Sócio responsável pela área comercial e membro do comitê de investimentos da Luminus Capital Management.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!