Mais 2 Knock-downs na Selic

Após o banho de sangue de ontem, talvez você estivesse esperando comentários a respeito do que fazer com a sua posição em ações.

30 segundos de Bolsa

Após o banho de sangue de ontem, talvez você estivesse esperando comentários a respeito do que fazer com a sua posição em ações.

Vamos então aos fatos: a bolsa fechou em queda de 3,74 por cento, seu pior dia desde a greve dos caminhoneiros.

Itaú caiu 4,21 por cento, Bradesco 4,71 por cento, Vale 4,88 por cento e Banco do Brasil 6,09 por cento.

Para muitos, uma queda de se preocupar.  

Mas quem nos acompanha há mais tempo já percebeu que pouco nos interessa as oscilações de curto prazo.

Como diria o bom velhinho de Omaha: "O mercado de ações é um dispositivo para transferir dinheiro dos impacientes para os pacientes."

Há um gráfico que expressa bem esse comportamento. Eu gostaria que guardasse consigo:


Toda a vez que se sentir angustiado, lembre-se dele.

Se for preciso, cole no monitor.

Os grandes investidores gostam mesmo quando tudo cai.

Até 2 dias atrás você olhava a bolsa perto de 100 mil e desejava ter comprado mais barato.

Pois bem, chegamos lá.

Vai cair mais? Não sei.

Bolsa é algo para comprar sempre.

Os 100 mil pontos é um referência ruim que só serve para afugentar os novos investidores.

Ainda tem muita coisa barata na bolsa.

E você precisa gostar das promoções.

Lembre-se: quando você passar a comemorar mais as quedas do que as altas, é provável que tenha se tornado investidor de verdade.



Mais um Knock-down na Selic



Há quatro semanas iniciamos uma campanha alertando os nossos leitores de que a RENDA FIXA havia morrido.

Com a redução nos prêmios na maioria dos títulos do tesouro, as boas oportunidades ficaram restritas aos vencimentos mais longos.

Sendo assim, ter maior exposição em fundos e açõesdeixou de ser opção para ser uma questão de sobrevivência.

A chamada pode ser considerada polêmica, mas nosso intuito era um só: cumprir com a nossa obrigação de recomendar a venda dos títulos pré-fixados e indexados a inflação de curto prazo.

Capitaneada pela sempre precisa Marilia, a missão foi cumprida com êxito: 879 por cento do CDI em menos de 6 meses.

Não imaginávamos, entretanto, que o assunto fosse gerar tanta repercussão.

Imediatamente algumas corretoras, sites e canais financeiros trataram de refutar a nossa tese.

Isso se deu, principalmente, pois além deste nosso canal de comunicação habitual, nossos vídeos foram vistos por mais de 50 mil pessoas nos canais da NORD e da Infomoney.



(Aproveito a oportunidade para convidá-lo a seguir o nosso canal do youtube. Se inscreva e ative as notificações. Todas as semanas publicaremos 2 vídeos inéditos sobre renda fixa, fundos e ações).

Acontece, no entanto, que nesta semana tivemos mais duas notícias que corroboram com a nossa tese:

A primeira veio do último Relatório Focus.

O consenso de mercado reconhece, finalmente, que as condições econômicas à frente são tais que é remota a chance de vermos a Selic subir ainda em 2019.

Isso significa que, passada a previdência (estamos confiantes nisso), podemos inclusive começar a sonhar numa redução da SELIC para esse ano.



Se realmente ela passar, teremos um novo impacto da marcação a mercado dos títulos de longo prazo e, por isso, vale a pena sim carregá-los por ora.

Quando for a hora de vender, avisaremos. Fiquem tranquilos.

Mas o bom e velho Tesouro Selic, coitado… esse está com os dias contados.

Já imaginou sua reserva de liquidez rodando a 6 ou até 5 por cento ao com uma inflação de 3,5 por cento…

Este foi o primeiro Knock-down.

O segundo veio da plataforma do BTG Digital.

O fundo BTG PACTUAL DIGITAL TESOURO SELIC S FI RF tem hoje um patrimônio de 231 milhões de reais. Quando atingir 250 milhões (e isso deve acontecer muito rápido), a taxa de administração vai passar de 0,09 por cento para 0,08.

A medida que o fundo for crescendo, essa taxa vai ser reduzida ainda mais.

A ideia do BTG não é ganhar dinheiro aí. Mas, sim, nos outros produtos que a plataforma oferece.

Na boa, isso que é democratização dos investimentos de verdade.

Vale mais a pena investir no BTG Digital Tesouro Selic Simples do que diretamente no tesouro SELIC.

Mesmo após a recente redução da taxa de custódia cobrada pela B3 de 0,30 por cento para 0,25 cento.
Além de ser "mais caro", o tesouro cobra um spread no momento da compra e na venda, e isso ainda pode te custar mais uns 0,08 por cento no final.

Aliás, há um detalhe a respeito da taxa da B3 que pouca gente sabe:


Desses 0,25 por cento ao ano que é cobrado, uma parte é repassada à corretora. Até pouco tempo atrás, era algo em torno de 0,1 por cento.

Fala-se muito em Taxa Zero… mas, na prática, a realidade é outra.

Só não entendo porque as coisas não são transparentes.

E digo mais: acho que a B3 deveria ficar com a menor parte do bolo, devido a diferença da prestação de serviço de cada parte.

Por fim, fica aqui a dica para o Trend Pós Fixado FI RF Simples (da XP), do qual eu sou cotistas e que já está bem grandinho, com mais de R$ 600 milhões de patrimônio: seguir na mesma linha e reduzir a taxa atual de 0,20 por cento.

Fala-se muito também da força e agilidade das plataformas digitais.

Da democratização dos investimentos…

Lanço então aqui o desafio para a XP: que tal reduzir a taxa do Trend?

Como cotista do fundo, aguardarei um mês.

Como analista, minha recomendação está feita.

Para os novos investimentos em reserva de liquidez, compre o Fundo do BTG e não mais Tesouro Selic.

Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Compartilhar este artigo
por Renato Breia
em 07/02/2019 para Nord Insights

Possui 13 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pela Link Corretora, Galleas Asset, Rico Corretora e foi sócio da Empiricus Research. Formou-se economista pela PUC-SP, tem especialização em Gestão de Fortunas pela Columbia University e é Planejador Financeiro, CFP®.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!