Loop infinito

Mercados seguem girando rigorosamente em torno das mesmas coisas

O tempo parou

Às vezes, tenho a impressão de que nos vemos presos em alguma distopia na qual o mesmo dia se repete de novo e de novo e de novo…


Mercados em alta hoje, novamente animados com sinais favoráveis a novos estímulos fiscais nos Estados Unidos. Já se vão quantas semanas de trabalho de parto?


Também compõem o pano de fundo lá de fora alguns resultados corporativos importantes.


Por último  e, francamente, carrego comigo a sensação de que ninguém se importa , novas restrições aos deslocamentos de pessoas são impostas na Europa em prol da contenção da segunda onda de Coronavírus.


Quando sairemos desse loop?


Dentadura no copo


Quem esperava por diversão assistindo ao debate presidencial americano ontem foi dormir decepcionado.


O segundo (e último) embate entre Biden e Trump foi morno, com ambos relativamente contidos e sem entrar em temas com maior potencial de polarização. Para quem não sabia que Trump também sabe falar manso foi uma enorme surpresa.


Do ponto de vista mais pragmático, debate só tem razão de ser se consegue virar intenção de voto ou conquistar indecisos. As primeiras leituras, por lá, são de que pouco ou nada se fez de uma coisa ou de outra.


Segue o jogo, rumo à reta final: faltam 12 dias.


Joio e trigo


Vale para lá fora e vale para cá: espere tudo desta temporada de resultados do terceiro trimestre, menos homogeneidade.


Mesmo dentro de setores supostamente menos afetados pela sucessão de acontecimentos deste ano que está valendo por uma década, os primeiros números revelados dão conta de que as decisões táticas fazem bastante diferença.


E isso pode se traduzir em reações exacerbadas  para baixo ou para cima  a números fora do consenso.


Em caso de dúvidas, faça um reality check nos fundamentos e não se assuste muito com oscilações intradiárias.



Saideira?


Atenções dos bankers mais do que nunca voltadas ao resultado dos IPOs, à medida que se acumula a sensação de que está faltando liquidez e apetite para as ofertas.


Track & Field é a nova integrante do clube das ofertas que saíram abaixo do piso  sinal de que, a julgar por sua persistência, fica bastante claro que o institucional não está lá muito a fim de novos nomes no momento.


Cá entre nós, andei olhando alguns prospectos. É forte a sensação de déjà-vu em relação a 2007, principalmente no que tange ao copy and paste nas partes que quase ninguém lê.


Fique esperto.


Compartilhar este artigo
por Ricardo Schweitzer
em 23/10/2020 para Nord Insights

Possui 14 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pela Adviser Asset, Fundação CEEE, Sicredi Asset, Votorantim Corretora e Empiricus Research. Formou-se em economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!