Ligação entre Santos e Guarujá – O debate que pode sobrar para a Ecorodovias

Desde 2019, tem sido debatida a criação de uma ligação entre Santos e Guarujá, atravessando o Porto de Santos. O Governo de São Paulo defende que a ligação seja feita através de uma ponte, que teria a extensão de 7,5 quilômetros e custo inicialmente orçado em 2,9 bilhões de reais. A União, por sua vez, defende a construção de um túnel com 1,7 quilômetro de extensão e custo total estimado de 3,5 bilhões.

Imagem mostra mapa sobre projetos que buscam ligação entre Santos e Guarujá, com uma linha amarela definindo o local da ponte.

Fonte: Valor Econômico

O debate voltou a ganhar força agora, após empresas do setor portuário defenderem que a construção do túnel deverá: i) ser parte do pacote de desestatização do Porto de Santos, que teve seus estudos iniciados neste mês; ou ii) ser parte de uma PPP (Parceria Público Privada), assumida pelo governo federal, e seria custeada por tarifas portuárias.

Por um lado, o túnel traria menos impactos na operação do porto, mas a sua viabilidade econômico-financeira ainda parece ser o grande obstáculo, uma vez que se trata de uma obra de mobilidade urbana, com tarifas baixas. Por outro lado, apesar de trazer maiores impactos para a operação do Porto de Santos, a ponte parece ser mais viável em termos financeiros, uma vez que poderia ser incluída na concessão da Ecorodovias (Ecovias dos Imigrantes, responsável por mais de 30 por cento das receitas de pedágio da Companhia) via um aditivo contratual, que estenderia o prazo de seu contrato de 5 a 7 anos (inicialmente com vencimento previsto para 2026).

O Ministério da Infraestrutura está avaliando as possibilidades e os estudos feitos, mas essa pode ser uma boa oportunidade para a Ecorodovias garantir a sua maior concessão por mais algum tempo. Vamos acompanhar as discussões.


Compartilhar este artigo
Receba nosso conteúdo GRATUITO!