Energia: Reservatórios em alta, ações também

O forte volume de chuvas do início do ano começa a encher os reservatórios das usinas, afetando todo o território brasileiro, de acordo com os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).


O forte volume de chuvas do início do ano começa a encher os reservatórios das usinas, afetando todo o território brasileiro, de acordo com os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Fonte: ONS / Valor

O dado é bastante positivo para o desempenho operacional das empresas geradoras de energia elétrica que indicamos no Nord Dividendos, ao melhorar a capacidade de armazenamento de água e suprimento de energia e reduzir o risco de exposição ao mercado spot (mercado à vista de energia).

Saudamos o ocorrido e esperamos que o volume de chuva se estabilize cada vez mais ao longo do tempo — afinal, quanto maior o volume de chuvas, melhor a capacidade de geração das empresas e, consequentemente, maior o espaço para níveis de payout ainda ainda mais atrativos.

Empresas de energia elétrica são excelentes oportunidades para uma estratégia pagadora de dividendos. E, neste caso, quanto menor o risco hidrológico, melhor é para os resultados e para o acionista em si.


Compartilhar este artigo
por Guilherme Tiglia
em 06/02/2020 para Nord Insights

Iniciou sua carreira no Itaú-Unibanco, trabalhando com medidas de melhorias operacionais na área de Cartões de Crédito.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!