É hora de voltar?

Com a bolsa retomando para um viés cada vez mais positivo, voltamos a observar empresas protocolando seus pedidos de IPO.

A lógica por trás disso é bastante simples: Companhias tentam aproveitar um momento onde o mercado está mais “comprador” para captar recursos ao maior preço possível.

Contudo, a ponta inversa também é válida. Em um momento de incertezas e situações mais complexas, as ofertas podem acabar saindo de cena.

Não à toa, algumas Companhias anunciaram seus pedidos de abertura de capital ao início do ano, em épocas de bull market com a bolsa a 120 mil pontos, e se viram na obrigação de adiar o processo  afinal, a chegada inesperada do coronavírus mudou complemente o humor, trazendo um cenário bem diferente do que o esperado.

Uma Companhia que anunciou mais recentemente o seu pedido de abertura de capital foi a incorporadora Lavvi, uma joint venture constituída em 2016 com participação da Cyrela, que tem como foco atuar no segmento de médio e alto padrão na cidade de São Paulo. Ainda estão pendentes muitas informações sobre a oferta, como a faixa de preço e o cronograma estipulado.

A festa parece muito boa e as emissões podem vir com tudo. Do nosso lado, faremos a lição de casa com relação às análises de oferta. No entanto, reitero a percepção de que, como analista, não é grande o meu conforto com emissões neste momento sob as atuais circunstâncias.

Vamos acompanhar.

Abraços,


Compartilhar este artigo
por Guilherme Tiglia
em 10/07/2020 para Nord Insights

Engenheiro de Produção pelo Instituto Mauá de Tecnologia e pós-graduando em Finanças pelo Insper, iniciou sua carreira no Itaú-Unibanco em 2016. Integrou também as equipes da Quasar Asset Management e da Quatá Investimentos, atuando com análise de crédito corporativo e performance empresarial. Ingressou na Nord Research em julho de 2019, como parte da equipe do Nord Dividendos.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!