Como Ser um Investidor Acima da Média?

Pense diferente. Pense mais profundamente. Dê mais um passo. Invista raciocinando na segunda derivada.

Por que você está lendo este texto?

Não é porque seu objetivo é obter um retorno mediano. Você quer um retorno que supera o mercado.

Então, para ganhar do mercado, você precisa fazer algo diferente do mercado. Seu entendimento, seu raciocínio e sua estratégia precisam ser superiores.

Outros investidores também são inteligentes, bem-informados e conhecedores de diversas técnicas de análise e estratégias de investimentos.

Para ganhar do mercado, você precisa de um diferencial.

Precisa pensar em algo que o mercado não pensou ou deixou escapar. Precisa reagir diferente, se comportar diferente.

Segundo Howard Marks (investidor e escritor), você precisa racionar além da primeira derivada.


Pensando na primeira derivada

O raciocínio na primeira derivada é simples e superficial:

  • A empresa é boa? Vou comprar a empresa.
  • Os lucros desta empresa vão cair? Vou vender esta empresa.

Qualquer um consegue pensar assim. Não é preciso muito esforço intelectual. Uma opinião sobre o futuro basta.

Infelizmente, fórmulas simples com respostas fáceis não são o que vai te deixar rico.

É este tipo de pensamento que predomina no mercado. E, pensando do mesmo jeito que o consenso, sobre as mesmas coisas, é improvável que você não chegue às mesmas conclusões.

Por definição, esta não pode ser a rota para superar o retorno médio do mercado.

Afinal, é impossível que todos os investidores batam o mercado, uma vez que, coletivamente, eles são o mercado.

Precisamos elevar nosso pensamento, nossa estratégia, além da capacidade do restante do mercado.

O que nos leva à reflexão: Como Ser um Investidor Acima da Média? Como ganhar do mercado?

Como ganhar mais dinheiro do que meu vizinho (cunhado, colega de trabalho)?


Refletindo na segunda derivada

Alcançar a segunda derivada é simples. Comece pensando como seu vizinho. Em seguida, reflita se aquilo já está incorporado pelo mercado.

No jargão, dizemos: "se já está no preço".

Uma boa empresa, que é percebida pelo mercado como ótima, pode, na verdade, estar cara demais. Neste caso, o melhor a se fazer é manter distância.

O mercado se torna otimista demais, como em Sinqia (SQIA3), recentemente:

SQIA3 (branco) Ebitda (12m, azul) e lucro (12m, verde). Fonte: Bloomberg.

Se as perspectivas econômicas não são boas, mas existe um pânico generalizado instaurado no mercado, comprar pode ser a melhor opção. O mercado pode estar barato demais – como aconteceu em 2016 (e acontece até hoje).

IBOV. Fonte: Bloomberg.

Uma companhia com lucros caindo pode surpreender o mercado com uma queda menor do que a esperada. Então suas ações podem subir – vimos isso com Suzano (SUZB3) recentemente.

SUZB3 (últimos 7 dias). Fonte: Bloomberg.

Com um resultado péssimo, a companhia reduziu estoques e o mercado adorou (SUZB +15 por cento).


Mais fatores, mais complexidade, mais retornos

A segunda derivada do raciocínio é mais profunda, complexa e leva em consideração um número muito maior de fatores:

  • Qual é o universo de possibilidades?
  • O que você acha que vai acontecer?
  • Qual a probabilidade de estar certo?
  • O que o consenso pensa/espera?
  • Como a sua expectativa se difere do consenso?
  • Como o preço da ação se compara com a visão do consenso? E com a sua?
  • O consenso é muito otimista ou pessimista?
  • O que pode acontecer com o preço da ação se o consenso estiver certo? E se você estiver certo?

Mas lembre-se: no mercado financeiro, nunca temos certeza de nada. Investir é um jogo de probabilidades.


Jogo de probabilidades

O grande problema é que uma performance acima da média só é obtida com uma visão não consensual correta.

Você não pode fazer a mesma coisa que todo o mercado e esperar um resultado diferente.

Mas ter visões diferentes da do mercado não é fácil. Estar correto não é fácil.

Confiar em sua análise, ir contra a manada, ter convicção em seu raciocínio e entender as probabilidades é difícil. É complicado, principalmente, para o iniciante.

O mercado irá contra sua posição, o mercado irá te testar, o mercado te fará duvidar de tudo em que você acredita.

E, infelizmente, de vez em quando você estará errado.

O segredo é errar pequeno e acertar GRANDE.


Contra a manada

Simplificando a lógica: para obter retornos superiores, você precisa ter visões de valor das empresas diferentes do consenso, e elas precisam estar certas.

Como só o tempo dirá se você está certo ou não, você precisa fazer as apostas corretas, investir no que te traz um ganho maior ao acertar do que uma perda ao errar.

Você precisa colocar as probabilidades a seu favor – uma forma difícil de dizer: comprar barato.

As respostas para as perguntas feitas acima só serão reveladas com o tempo, mas você precisa agir agora.

No presente, você é obrigado a lidar com a incerteza. A tomar decisões com informações limitadas.

Como ninguém consegue estar certo sempre, ter a probabilidade ao seu lado (investindo em empresas boas e baratas) e evitar as grandes armadilhas do mercado, é o que lhe resta.

A boa notícia é que quanto maior a presença daqueles que pensam somente até a primeira derivada participando do mercado, maior o retorno disponível para quem pensa além dela.


Investindo como profissional

Não se engane, gestores e analistas profissionais morrem de medo de divergir do consenso. Errar sozinho custa muito mais – custa seus empregos.

Mas você está em vantagem, você não precisa prestar contas para ninguém. Porém, seu futuro depende das decisões de investimentos tomadas agora.

Para obter um retorno consistentemente superiorno longo prazo, precisa pensar na segunda derivada.

O Investidor de Valor vem, desde 2015, mantendo visões diferentes do mercado. Buscando as mais atrativas oportunidades, onde quer que elas estejam.

De vez em quando, é difícil ir contra o mercado. Mas, a longo prazo, os benefícios são palpáveis. A acumulação de patrimônio é concreta.

Não é por acaso que seu retorno acumulado desde o início da carteira é muito superior à performance do IBOV (principal índice de mercado).

Nunca prometeremos que este retorno, ou nenhum outro, será alcançado no futuro. Promessa de retorno é, sempre, fraude.

O que podemos prometer é a diligência incansável, a busca obstinada pelas melhores oportunidades para seu dinheiro e, principalmente, o devido controle de risco.

Ser conservador, no bull market, é difícil, mas é primordial para aproveitarmos, ao máximo, as enormes oportunidades que o mercado nos proporciona.


Abraço,

Rafael Ragazi.



Em observância ao Artigo 22 da Instrução CVM nº 598/2018, a Nord Research esclarece que oferece produtos contendo recomendações de investimento pautadas por diferentes estratégias e/ou elaborados por diferentes Analistas. Dessa forma, é possível que um mesmo valor mobiliário encontre recomendações distintas em diferentes produtos por nós oferecidos. As indicações do presente Relatório de Análise, portanto, devem ser sempre consideradas no contexto da estratégia que o norteia.


Assuntos relacionados
Compartilhar este artigo
por Rafael Ragazi
em 06/11/2019 para Nord Insights

Iniciou sua carreira como Analista na Investor Consulting Partners (assessoria especializada em M&A e finanças corporativas).Posteriormente, foi Gerente de Novos Negócios na Wise Up|Somos Educação (enquanto investida da Tarpon Investimentos) e Sócio responsável pela área comercial e membro do comitê de investimentos da Luminus Capital Management.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!