Chupando o dedo

A atividade econômica não tem nos fornecido muitos motivos para alegria este ano.

A atividade econômica não tem nos fornecido muitos motivos para alegria este ano. Hoje não foi diferente: a produção industrial em outubro voltou a decepcionar, subindo meros 0,2 por cento em relação a setembro.

A variação é tímida. Depois dos resultados bem fracos do mês passado, o mercado esperava uma expansão bem mais forte - eram de um crescimento de 1,1 por cento as expectativas.  

Não foi dessa vez, e o mercado ficou chupando o dedo.

A regra é clara: somente veremos o Cristo Redentor voando quando tivermos a redução das incertezas - principalmente a fiscal.

(Espero que, dessa vez, o Cristo decolando dê menos azar…)

Mas, só aqui entre nós: tudo é questão de tempo apenas.  

A reforma da previdência é algo inegociável e não existe a possibilidade de não fazê-la. Sua alternativa é a ruína, e o governo sabe disso. Dela depende governabilidade, e ninguém (exceto a oposição, que cumprirá seu papel de ser contra tudo e todos) quer ver o país derreter.

Então, apesar das bobagens que tem sido falado por alguns "porta vozes" do governo, seguimos otimistas com a aprovação das reformas.

E, quando ela vier, a festa estará completa. Novamente, o mercado não vai esperar por você.

Não perca tempo! Comece logo hoje a comprar os melhores títulos públicos no Nord Wealth.

Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Compartilhar este artigo
por Luiz Felippo
em 04/12/2018 para Nord Insights

Iniciou sua carreira num projeto de renda fixa do Insper com o BTG Pactual. Posteriormente atuou na área de pesquisa econômica internacional do Itaú Asset Management e foi analista de Renda Fixa da Empiricus Research. Formou-se Economista no Insper.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!