Ata do Copom segue avisando que irá manter Selic estável

Na ata do Copom, publicada hoje pelo Banco Central, dois parágrafos se destacam como mais importantes:


No parágrafo 14, o comitê diz que quando ele falou sobre não fazer nada no curto prazo para observar melhor a atividade livre de choques, ele quis incluir também "incertezas sobre aspectos fundamentais do ambiente econômico futuro – notadamente sobre sustentabilidade fiscal”. Aqui ele deixou claro que quis dizer que não fará nada enquanto a reforma da previdência não for resolvida.


Ou seja, apressadinhos de plantão: não vai ter queda!


No parágrafo 20, o Copom decidiu retirar a frase onde ele diz que a melhor forma de conduzir a política monetária nesse cenário é "com cautela, serenidade e perseverança.” O mercado logo tratou de achar isso “Dove”, ou seja, um sinal de que o BC estaria abrindo o espaço para cortar Selic lá na frente. O que para mim é um grande absurdo, uma vez que ele mesmo segue a frase dizendo "com o entendimento que isso não deveria ser interpretado como mudança de sua forma de condução da política monetária.”


Mercado é assim mesmo, fica tentando achar pelo em ovo.


Segue tudo igual! Não vai ter queda da Selic enquanto não tiver previdência.




Atenciosamente,

Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Assuntos relacionados
Compartilhar este artigo
por Marilia Fontes
em 14/05/2019 para Nord Insights

Possui 11 anos de experiência de mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pelas assets do Itaú, Mauá e Kondor, além de analista da renda fixa da Empiricus Research. Formou-se mestre em Economia pelo Insper.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!