Adeus, XP


Giro das bolsas

Em meio a notícias positivas sobre testes da vacina da COVID-19 pela empresa Moderna, as bolsas pelo mundo fecharam a quarta-feira no campo positivo.

Em comunicado, a companhia afirmou que conseguiu gerar anticorpos em todas as 45 pessoas que participaram dos testes.  "Apresentaram resultados promissores, com pouquíssimos efeitos secundários".

Com essa notícia, e agora negociando acima dos 3.200 pontos, a bolsa americana (S&P) praticamente zerou a performance negativa no ano.


Aqui no Brasil ainda estamos um pouco longe da barreira dos 116 mil pontos de 1º de janeiro.

Mas depois de ensaiar furar a barreira dos 100 mil por algumas vezes, o Ibovespa finalmente firmou, fechando em alta de 1,3 por cento, aos 101.790 pontos.

Enquanto as notícias positivas vêm contribuindo para a boa performance da bolsa, o câmbio segue bastante pressionado.

O real não só apresenta a pior performance entre os países emergentes...

Fonte: BTG Pactual

…como tem apresentado uma volatilidade bastante acima da média histórica.

Fonte: Novus Capital

Com mais de 300 bilhões de reservas líquidas, o Banco Central tem sido bastante cobrado por alguns players do mercado para atuar na redução da "vol".

A razão para isso é: uma moeda volátil é ruim para a economia real.

De nada adianta um câmbio desvalorizado se o tomador de decisões, e aqui falo especificamente da indústria, não consegue ter qualquer previsibilidade sobre câmbio.

Por ora, o BC não mostrou qualquer mudança na política que tem sido adotada até agora.

A ver.

Concorrência para XP

Uma notícia que repercutiu bastante ontem foi o anúncio de que um dos maiores escritórios de agentes autônomos da XP, a EQI, está indo para o BTG.

A EQI faz parte do G20, grupo dos 20 maiores escritórios associados à corretora.

As informações do site dizem que atualmente o escritório tem mais de 8 bilhões de reais sob custódia, 40.000 clientes e 300 assessores, espalhados por 7 estados no Brasil.

Quem acompanha de perto esse mundo das corretoras e assessores de investimento sabe que este movimento inaugura um marco para o setor.

A XP praticamente nadou de braçadas nesse mercado ao longo dos últimos anos.

O reflexo disso é que 90 por cento de todos os Agentes Autonomos de Investimento (AAI) do Brasil são afiliados da XP — até pouco tempo atrás, amarrados em contratos de exclusividade.

Dos 366 bilhões de ativos sob custódia da XP, 70 por cento são provenientes de clientes dos assessores.

No passado, a Faros (também do G20), chegou a ensaiar um voo solo, mas acabou fechando um acordo em troca de participação no equity da corretora.

Agora, com valores ao redor de 6 a 10 bilhões sob custódia, alguns dos escritórios voltam a cogitar montar sua própria estrutura, principalmente quando veem uma XP Inc. sendo cotada a mais de 40 vezes lucro na bolsa.

Como forma de mitigar esse risco, um pouco antes do IPO, alguns dos principais escritórios também receberam ações da companhia.

Acontece que agora o BTG, bastante capitalizado após a oferta, está assediando dezenas de escritórios da concorrente com cheques bem gordos.

Bom, mas e aí? O que você tem a ver com isso?

Eu enxergo esse movimento de maior competição como algo bastante positivo, e quem tem a ganhar com isso somos nós, investidores.

Em qualquer mercado onde um player é muito dominante, quem paga o pato são os usuários.

Quando eu comecei no mercado, lá em 2005, para um cliente pessoa física operar na bolsa ele pagava corretagem tabela Bovespa.

A grosso modo, era 0,5 por cento na compra, e 0,5 cento na venda.

Caríssimo.

Quando surgiram as corretoras digitais e os home brokers passaram a cobrar corretagem fixa, dezenas de corretoras ultrapassadas simplesmente deixaram de existir.

Para atrair dinheiro dos bancos, as corretoras desse novo modelo passaram a não cobrar taxa de custódia sobre ações.

Por volta de 2010, passaram a isentar a taxa de custódia para o tesouro direto também.

Os bancos tiveram que correr atrás. Com bastante atraso, alguns mudaram para o modelo de corretagem fixa e também passaram isentar a taxa de custódia.

Como a diferença passou a não ser tão gritante, então apareceram as corretoras cobrando taxas de corretagem ínfimas, até que as isentaram  também.

Depois disso, um diferencial passou a ser isentar a taxa de corretagem e de custódia para FIIs.

O próprio BTG Digital, como forma de tentar levar dinheiro dos bancos e da própria XP, passou a oferecer o Fundo Tesouro Selic Simples com taxa zero (mais barato e rentável do que investir diretamente do Tesouro Selic).

Por conta da plataforma de mais de 500 fundos de terceiros da XP, até o Itaú passou investir em distribuir fundos de terceiros no Personnalité.

Há alguns meses eu ouvi dizer que o banco já estava rodando um piloto do modelo de assessores dentro do próprio banco, para competir diretamente com a XP nesse mercado também.

No final do dia, a competição vai proporcionar uma melhora na oferta de serviços, taxas mais competitivas e, assim como em qualquer mercado, haverá uma seleção natural dos melhores.

A própria quarentena acabou trazendo uma mudança bastante importante para a transferência de custódia entre corretoras.

Até pouco tempo atrás, para um investidor migrar sua posição em ações de uma corretora para outra, era necessário que os documentos tivessem a firma reconhecida em cartório.

É ridículo pensar que é possível abrir uma conta em minutos, de forma 100 por cento digital, mas que para transferir a custódia de um ativo que é custodiado na mesma bolsa é preciso tanta burocracia.

Por conta disso, recentemente a CVM deliberou que o processo pode ser feito digitalmente (por mais que as corretoras ainda insistam em dificultar).

Alguns clientes da Nord relataram que, apesar da mudança, o processo está demorando mais do que os 30 dias de prazo.

Agora, imagina como essa notícia é uma mão na roda para EQI? Providenciar a assinatura com firma reconhecida de mais 40 mil clientes?

Muitos assessores nunca cogitaram em mudar de corretora pelo simples fato de que, operacionalmente, era impossível.

Nos bastidores ouve-se histórias sobre os que tentaram, foram "desligados", e perderam total acesso às contas dos clientes durante a migração.

Dos 8 bilhões de reais da EQI, mesmo que demore um pouco mais, tudo que estiver em ações, fundos imobiliários e renda fixa, vai ser moleza transferir para o BTG.

Já os que estiverem nos fundos Advisory… ah, esse montante vai ser mais difícil.

Como os fundos Advisory são um espelho exclusivo da XP, o cliente vai ser obrigado a resgatar se quiser mudar para o BTG.

Movimento já calculado pela XP há algum tempo, e que antecipei aqui para os leitores do Nord Fundos.

Concorrência para o mercado é bom, mas no meu parquinho, não.



Em observância ao Artigo 22 da Instrução CVM nº 598/2018, a Nord Research esclarece que oferece produtos contendo recomendações de investimento pautadas por diferentes estratégias e/ou elaborados por diferentes Analistas. Dessa forma, é possível que um mesmo valor mobiliário encontre recomendações distintas em diferentes produtos por nós oferecidos. As indicações do presente Relatório de Análise, portanto, devem ser sempre consideradas no contexto da estratégia que o norteia.


Compartilhar este artigo
por Renato Breia
em 16/07/2020 para Nord Insights

Possui 15 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pela Link Corretora, Galleas Asset, Rico Corretora e foi sócio da Empiricus Research. Formou-se em economia pela PUC-SP, tem especialização em Gestão de Fortunas pela Columbia University e é Planejador Financeiro, CFP®.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!