Acessibilidade é o nome do jogo

A Caixa Econômica Federal anunciou recentemente novas medidas para o financiamento imobiliário. Dentre elas, destaco a redução dos juros do financiamento da casa própria na modalidade SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo).

O piso da taxa caiu de 6,5 por cento + TR para 6,25 por cento + TR  relembrando que a TR hoje está praticamente zerada. Já o teto, foi reduzido de 8,5 por cento + TR para 8 por cento + TR. As novas taxas começam a valer em 22/10 para novos financiamentos.

Além disso, a Caixa também divulgou que atingiu a marca histórica de 500 bilhões de reais em crédito imobiliário, uma evolução de +13,4 por cento desde Janeiro/19.

Não somente a Caixa, mas outros bancos também vieram apresentando novas condições de financiamento: relembro aqui a atrativa linha de crédito imobiliário ofertada pelo Itaú, corrigida pela poupança.

O anúncio é positivo para as nossas teses do segmento, uma vez que estamos contando com medidas de financiamento imobiliário mais acessíveis (e, ao mesmo tempo, mais flexíveis) para as pessoas físicas, o que se traduz em maior impulso, disposição e procura pelo investimento e consumo em imóveis.

Talvez estejamos diante de um momento histórico e, possivelmente, de um começo de ciclo muito positivo para as incorporadoras.


Compartilhar este artigo
por Guilherme Tiglia
em 16/10/2020 para Nord Insights

Engenheiro de Produção pelo Instituto Mauá de Tecnologia e pós-graduando em Finanças pelo Insper, iniciou sua carreira no Itaú-Unibanco em 2016. Integrou também as equipes da Quasar Asset Management e da Quatá Investimentos, atuando com análise de crédito corporativo e performance empresarial. Ingressou na Nord Research em julho de 2019, como parte da equipe do Nord Dividendos.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!