A tecnologia disruptiva e seus investimentos

 



É interessante. Sempre que falo que adoro os bancos no Brasil, alguém vem com o papo de que as Fintechs irão revolucionar o mercado – e o reinado dos bancos, inevitavelmente, acabará.

Bom, fundamos uma fintech (podemos chamar a Nord Research de fintech?) e estamos roubando o lanche dos bancos. Mas não vejo a menor possibilidade de disrupção do negócio bancário.

O colosso Itaú (ITUB4 e ITSA4) lucra, sozinho, mais de 6 bilhões de reais por trimestre.

O Itaú é uma união de milhares de negócios que funcionam bem juntos. Alguns, como research, funciona melhor fora – por isso decidimos competir.

A mesma coisa acontece com o varejo (Amazon), aluguel de carros (carros autônomos), e outros setores...

Claro que os millenials, de calça jeans rasgada, tênis e camiseta sempre dirão que a revolução já chegou – mas este tipo de coisa leva tempo e nunca acontece como imaginamos.

Sinceramente, morria de medo do Uber e dos autônomos revolucionarem o mercado de aluguel de carros. Mas, quem diria, as locadoras fizeram parcerias com o Uber e alugam carros aos motoristas.

Isso que eu chamo de fazer, do limão, limonada.

Por isso Warren E. Buffett não é um futurólogo, não investe tentando descobrir o futuro – pelo contrario, Buffett sempre ganhou dinheiro olhando para o passado.

Com nosso patrimônio, somos antiquados. Retrógrados. Reacionários. Parece chato, mas é muito mais lucrativo (e mais seguro) para seu rico dinheirinho.

Quer ganhar dinheiro olhando para o passado? Há tempos te mostramos como no Investidor de Valor.


Em observância à ICVM 598, declaro que as recomendações constantes no presente relatório de análise refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.
Compartilhar este artigo
por Bruce Barbosa
em 25/08/2018 para Nord Insights

Possui 16 anos de experiência no mercado financeiro. Antes de fundar a Nord Research passou pelo BNP Paribas, HSBC e Empiricus Research. Formado em Engenharia de Produção pela USP e possui um MBA pela New York University.

Receba nosso conteúdo GRATUITO!